terça-feira, 9 de abril de 2013

38

Funchicória? Não, obrigada!

Por que não devemos dar funchicória pros nossos bebês? Vou colar três textos sobre o assunto:

1º texto
: O pózinho parece ser tão mágico, mas olha só: o açúcar exacerbado de sua fórmula 'queima' as papilas gustativas sensíveis dos bebês e pode prejudicar a amamentação, pois o leite materno não é tão doce assim. A funchicórea contém a sacarina (ainda mais deletéria do que a sacarose, visto que é um produto 100% ARTIFICIAL, sintético) extraído do petróleo e que deixa resíduo amargo ao paladar, chega a ser 550 vezes mais doce que o açúcar!
Imagine isso na boca do bebê e depois como ele pode estranhar ao mamar porque o LM não é tão doce assim.
Além disso, é oferecido na chupeta, isso pode prejudicar o sucesso da amamentação se for oferecido muito no início (sim, existem controvérsias e muitas de vocês vão até discordar).
Outro fator angustiante é que ele NÃO É eliminado do organismo em associação ao ciclamato e existem evidências científicas de serem cancerígenos em ratos.
A sacarina está proibida em mais de 70 países, inclusive os EUA. Por quê será? Até as empresas de refrigerantes estão trocando a sacarina pela sucralose, mesmo sendo mais cara.

2º texto
: Sem contar que a comercialização da funchicórea foi proibida porque só um laboratório a fabricava/destribuia o Lab. Malpoejo que está sob intervenção em 6 produtos/medicamento por manipulação de substâncias não autorizadas pelo Ministério da Saúde.

3º texto: "Segundo os especialistas, não há qualquer comprovação científica de que os chás ou a popular funchicória tenham eficácia no combate às cólicas. Eles podem até fazer o bebê parar de chorar, mas é porque a atenção dele foi desviada para uma sensação nova no paladar. Esse seria, como dizem os médicos, um efeito placebo. 'No caso da funchicória, o fato de ser doce pode ajudar a acalmar a criança', explica o pediatra Ricardo Toma. Ele ressalta que, de qualquer forma, a indicação de qualquer medicamento para cólicas só pode vir do pediatra."
Fonte: http://revistacrescer.globo.com/Crescer/0,19125,EFC905345-2215,00.html

O que fazer quando ele tiver cólica então? Sugestões:

Sling, amamentar, massagens, esperar os 5 primeiros meses de vida passarem! (Sim, porque tem bebês que sentem cólicas até essa idade, o que não foi o caso do Guga Graças a Deus!

Se não há comprovação da eficácia da funchicórea, muitos pais se perguntam como é que o remédio diminuía as cólicas em muitos casos e por isso era sucesso entre as mamães há mais de 72 anos?
O que os médicos afirmam é que funcionava como um “remédio psicológico aos pais”. Explica-se: a família oferecia o remédio para a criança com cólica e ficava tranquila, pois havia a sensação de que algo já tinha sido feito. O sabor adocicado tirava a atenção do bebê da dor para o gosto prazeroso do doce e assim o bebê se acalmava momentaneamente.
A cólica nos três primeiros meses de vida do bebê é normal por causa da imaturidade do sistema digestivo e assim há dificuldade em digerir alguns componentes do leite levando à dor. Não há nenhum medicamento comprovado cientificamente que combata essas cólicas.
Algumas dicas podem ser levadas para evitar as cólicas. Leite materno é sempre a melhor pedida, pois a sua digestão é mais fácil. A amamentação deve ser exclusiva até os seis meses de vida sem a inclusão de água ou chás que também não resolvem as cólicas.

38 comentários:

  1. Amei este texto, na primeira gravidez da minha filha eu usei. Agora nesta segunda não irei usar. Estou te seguindo, espero você lá no meu cantinho. Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu, que bom que você gostou, volte sempre viu!
      Esqueceu de colocar o link flor, beijos!

      Excluir
  2. Amei seu texto,conhecia o produto mas nao sabia do que se tratava a fundo,adorei!
    Tbm tenho um blog se quiser conhecer da uma passadinha por lá.Bjos
    http://www.cotidianomaterno.com/2013/04/ela-nao-dorme-mais-no-colo.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Confesso que nem eu, rs, qua bom que gostou, volte sempre..
      Já vou fazer uma visitinha, beijos!

      Excluir
  3. Oi amiga querida... então, esse negócio da funchicória me rendeu o post mais lido do meu blog. Já chegou a mil visualizações. rerere. Mas na época eu queria porque queria o pozinho milagroso. João chorou demaaaaaaaaaaais. Foi fora do normal naqueles três primeiros meses. Tentei de tudo pra acalmar as cólicas e nada adiantava, nem a funchicória que eu contrabandeei. rere. No fim, descobrimos que ele tinha refluxo, mas não vomitava. Aquilo ficava ardendo na garganta, judiação. E depois, mesmo com funchicória, Joãozinho rejeitou a chupeta e jamais aceitou mamadeira. Tá até hoje, com um ano, agarrado aos meus peitos. kkkk.
    Agora, informação é sempre muito bom! Belo post, querida. Beijoca!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Manu *-* Pois é, é mesmo um assunto polêmico! E no meu o mais lido foi sobre o Olho gordo, haha.
      Guga também foi terrível nos 3 primeiros..
      Nossa, que tristeza amiga!
      Graças a Deus o Guga aceitou, mas ainda mama muuuito no peito, rs.
      Ah, isso é! Obrigada amiga, beijos!

      Excluir
  4. mamães desoculpadas, a anvisa acabou de liberar, será que o diretor da anvisa esta sendo responsável ??? será penalizados casa alguma criança tenha reação ??? na verdade a anvisa não é tão irresponsável a esse ponto, pediatra em 99% dos casos receita remédios dos laboratórios os quais ´´ confia`` ($$$$$), acredite, trabalho em um laboratório e lidou com esse mal necessário há anos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se trabalhasse mesmo em laboratório, saberia ao menos escrever.

      Excluir
    2. não sabe receber críticas?

      Excluir
    3. Críticas CONSTRUTIVAS são bem vindas, quando a pessoa fala com EDUCAÇÃO; Caso contrário, é só levar o mouse até o botão "fechar" e apagar o endereço do blog do histórico da web! ;)

      Excluir
  5. Muito interessante a sua matéria, mas...quero ver aguentar o choro de uma criança chorando desesperada de cólica durante 5 meses...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se ao invés de ficar de "blá-blá-blá" você tivesse lido outros posts do blog, teria visto que eu "aturei" sim as crises de cólicas do Guga :*

      Excluir
    2. Então dê o posinho mágico e de responsabilize pelos 5 meses de acúmulo de um produto cancerígeno no corpo de seu filho.

      É cada uma viu!

      A minha filha tem 18 meses, NUNCA sem toda a sua vidinha dormiu uma única noite. Nem r em sonho eu daria isso pra ela. O meu sossego de hoje não vale um câncer no futuro.

      Excluir
  6. Este produto está no mercado a mais de 70 anos. Só agora viram que ele pode fazer mal? Muitos já fizeram uso (talvez até a autora do artigo) e ninguém morreu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, mas eu estou criando um filho e não um sobrevivente ;)

      Excluir
    2. No mundo que estamos, todos somos sobreviventes. Até o leite materno é um pouco "artificial". Mas sucesso na criação de seu filho. Só registro que meus dois filhos se deram muito bem com a funchicórea e lamento que outros pais não tenham a oportunidade de ver se ela é ou não eficaz com seus filhos.

      Excluir
    3. Esse tipo de gente adora se pagar de natural, de super mãe...
      Querida vc axa q quando seu filho tá febre e vc dá um remédio (paracetamol, Ibuprofeno, novalgina), vc esta dando algo Bom pro seu filho??
      Não adianta exagerar...
      E na maioria dos casos o funchicoria não interfere na amamentação...
      Na verdade acredito que esses pensamentos extremistas de várias mães, não são saudáveis...
      Tudo tem que ser feito na medida certa, sem exageros...

      E é obvio q vc cria um sobrevivente... afinal vc não vive num conto de fadas... e sim no mundo real... onde existem diversos perigos... e o que na sua cabecinha pode ser perigoso não é tanto assim, e o que vc considera salvo, é perigoso....

      Excluir
    4. Anônimo de 4 de setembro:
      Obrigada, se quiser que eu faça um post sobre a sua experiência é só me enviar o e-mail, o blog é aberto exatamente para compartilhar experiências!
      Bjss

      Excluir
    5. Anônimo de 7 de setembro:
      Eu pagando de natural? Onde? Estou postando no MEU blog uma reportagem que eu achei importante compartilhar com as minhas seguidoras.
      E não estou pagando de super mãe. Como diz o ditado, os incomodados que se mudem! ;)

      Uma coisa é dar um remédio receitado por um médico quando um bebê está passando mal, outra exatamente o contrário é dar uma coisa que é proibida pelo Ministério da Saúde.

      Mas enfim, cada um cuida do seu filho, como bem entender, o post é apenas informativo.

      E da próxima vez que quiser comentar, pelo menos tenha a decência de fazer login na sua conta do Google, já que é moralista o suficiente pra comentar bobeiras nos blogs alheios, que seja suficientemente mulher ou homem para mostrar a cara.

      Excluir
    6. Pois é...minha mãe deu pra mim...para minha irmã...minhas primas usaram e são todas saudáveis. Meu sobrinho, hoje com 15 anos usou e é saudável...
      Minha outra sobrinha de 01 mês está usando também...esse povo inventa muita coisa!!! Se fosse ver tudo o que faz mal...voltaríamos a viver na época da caverna.

      Excluir
  7. Adorei seu post e te dou um conselho, Não de ouvidos para este tipo de critica ou comentários sem fundamentos, são desnecessários e não contribuem com absolutamente nada para ninguém, prefiro confiar num especialista que conhece muito bem um principio ativo e estudou muito pra isso, para que pudesse dar informações realmente "úteis" para a população. Existe revolta até nas palavras,hahah....esqueça e um forte abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso pra mim não passa de pessoas sem moral que não tem mais o que fazer! rs.
      E você disse tudo, por que eu trocaria a experiência de alguém que estudou anos pra chegar onde chegou, por comentários de quem não tem sequer a coragem de mostrar a cara?!
      hahaha, volte sempre, gostei de ti! beijosss!

      Excluir
  8. Tenho uma filha de 12 e um filho de 9. Ambos usaram funchicória e foi ótimo. Meu filho usou e mamou em mim dia e noite por 6 meses. Minhas sobrinhas usaram. Mandei para uma amiga que mora nos EUA na ocasião do nascimento dos seus 4 filhos. Sinceramente eu amei a funchicória. Tomara que volte logo pois é maravilhosa!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que funcionou com vocês.. Mas eu não disse que não funciona, no texto mesmo diz que funciona como distração pro bb. Só alerto que é uma coisa mais doce que o açúcar! Mas cada mamãe sabe o que faz né..
      Bjs

      Excluir
  9. Quando passar dos três meses a cólica e do mesmo jeito, ou vem mais fraca. Vc saberia me informar? Sou mãe de primeira viajem e queria saber

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, varia muito de bebê pra bebê.. O Guga teve cólica até os 4 meses..
      Nesses casos, só esperando pra ver!
      Bjs

      Excluir
  10. Hoje levei a minha Dudinha ao pediatra, e ele me receitou a funchicoria, mas agora to meio confusa! :( é pq ela ta c muita cólica e nada deu jeito... nem a massagem, nem os exercicios nem o banho no balde... dai dei semeticona ... mas o medico disse que a funchicoria é melhor... não sei oque fazer!!!! me ajudem....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Flor, todas as informações que eu poderia te passar sobre a funchicoria estão no texto.. Agora cabe a você decidir se vai dar ou não..
      Sei que é horrível ver eles sofrendo, mas pense bem se realmente vale a pena expor sua pequena a uma coisa dessas.
      Beijos e boa sorte!

      Excluir
  11. Ingrid, parabéns pelas informações passadas aqui no blog.
    Fui a vários pediatras e constatei opiniões contraditórias quanto ao uso da fitoterapia: A maioria tolerava apenas uso de chás pela mãe, outros nem isso (a não ser quando o pediatra era também fitoterapeuta).
    Chegaram a passar para minha filha o luftal e o "endorus", que é o extrato puro da folha do hortelã, mas não prescreveram o chá da folha.
    A funchicória é o extrato da erva-doce + chicória. Se o problema é a sacarina, a solução é simples: em lugar de comprar o medicamento, façam chá dessas ervas em fracas doses. Dessa forma o sabor não fica doce e o efeito mantém-se comprovado da mesma forma por gerações. Minhas cólicas foram tratadas assim por minha mãe e minhas papilas gustativas não estão queimadas (outra...um bebê submetido a esse desconforto não se acalmaria, mas urraria dobrado).
    Fitoterapia é ruim pra indústria farmacêutica, por isso tanta briga.

    ResponderExcluir
  12. Bom, quanto a eficácia do medicamento, realmente alguns pediatras desconhecem. Mas como na vida nem tudo na vida tem que ser na base medicamentosa de laboratório, eu digo que o produto é bom. Imaginem acordar com uma criança na madrugada berrando de dor e toda roxa. Chega no pronto atendimento, a médica constata a cólica e passa Luftal. O que você faz? Vai na sabedoria familiar, onde avós davam de tudo um pouco aos RN e nenhum deles morria. E justamente o Funchicória foi o que amenizou todas as dores. Então cabe a você mãezinha decidir se vai pela crendice ou pela pesquisa... Acho que qualquer opinião é válida.

    ResponderExcluir
  13. o texto começa com um erro grosseiro... não é açúcar...

    ResponderExcluir
  14. o texto começa com um erro grosseiro... NÃO É açucar!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O texto não diz que é açúcar, se quer bancar a espertona, pelo menos leia direito.

      Excluir
    2. O texto não diz que é açúcar, se quer bancar a espertona, pelo menos leia direito.

      Excluir
  15. Usei funchicória no nascimento do meu primeiro filho mas não para cólica. Usava para acalmá-lo e funcionava muito bem. Só com a funchicória consegui tirar a mamada da noite.

    Agora com minha filha não estou encontrando pra comprar. Pena. Foi extremamente útil, não queimou as papilas do meu filho (kkk... achei essa ótima) e ele é super saudável.

    ResponderExcluir
  16. Olha... não optar pelo uso, é uma decisão dos pais, porém o lobby da indústria farmaceutica para desacreditar a funchicórea... o texto tem base informativa, mas acho que está baseada na demonização de um produto não agressivo como estão tentando fazer todos acreditarem.
    A quantidade de Sacarina não é relevante a ponto de ser prejudicial a saúde do RN, principalmente por não ser metabolizada pelo organismo.
    E acho Ingrid, que sua intenção seja excelente para seu blog, mas vejo que tem uma certa dificuldade de assimilar coisas que não gostaria de ler... E seu texto começa sim falando do açucar, mas como é uma fonte de pesquisa, não foi você que escreveu, entendo, mas pode levar a interpretação dúbia.
    O seu post é o único de pessoa não ligada a indústria farmaceutica, com base em experiencia e, percebo, que tem vontade de ajudar, por isso me dei o trabalho de responder, pois todos os outros estão ligados indiretamente ou diretamente às indústrias. E o cancelamento temporário pela anvisa foi também, creio eu, por lobby de outras indústrias para boicotar o laboratório que comercializa a fucnhicórea, uma vez que somente eles produzem, e pela baixa margem, não interessa aos outros fabricantes porduzirem.
    Consultei o Davi num pediatra, e ele receitou um medicamento para ajudar a aliviar as cólicas dele, mas vou declinar e optar pelo "pózinho". 70 Anos é muito tempo para se duvidar da sua eficácia e principalmente, dizer que é "psicológico" o efeito, como afirmam alguns médicos.

    ResponderExcluir
  17. sabe o que eu acho...nao acreditem em tudo que vcs leem na internet...Quer saber se funchicoria é bom ou nao procure informações com especialistas e com mais de um...Agora procurar saber se é bom ou nao pela net...ou falar que é bom ou ruim pq leu na net...isso sim é burrice...na net vc vai encontrar os dois lados da moeda pessoas dizendo que nao presta e pessoas dizendo que amam funchicoria...por tanto procure saber a opinião de um especialista...pessoas que estudaram...e nao opinião de curiosos...

    ResponderExcluir
  18. Flor, tem que usar o funchicalm. Ele é uma evolução do Funchicórea e é muito mais eficiente. Meu médico me passou porque ele é fitoterápico. Não tem glúten, nem açucar. Só faz bem!

    ResponderExcluir

Nascimento do Príncipe